A história do saco « tote »

A história do saco « tote »

Simples, económico, pratico, personalizável…o saco « tote » é um verdadeiro acessório de moda nos centros urbanos do mundo inteiro e faz quase concorrência aos sacos de mão e outras malas por vezes demasiado dispendiosas.

Utilizados desde o início do século 20 pelos distribuidores de correios e os vendedores de jornais, o seu uso generalizou-se nos anos 80 após a criação dos primeiros sacos reutilizáveis pelo grupo Francês Vicbag, para uma utilização puramente funcional (transporte de comissões), antes de se popularizar no mundo da moda.

« To tote » ou « trimbaler » em Françês traduz exactamente a utilização feita por este saco reutilizável, permite-nos percebe-la em todos os locais da rua, nos parques ou nos transportes comuns, nos ombros das senhoras e também nos ombros dos homens que transportam os seus bens pessoais ou as suas compras do dia.

Transportar os seus bens num saco não é uma revolução per si, a particularidade do saco « tote » situa-se noutra parte. Geralmente transporta-se no ombro, a sua leveza mas sobretudo a sua personalização ilimitada são chaves do seu sucesso e uma forma de redução de custos. Com efeito um saco em mão de couro tradicional pode custar várias centenas de euros, o « tote » vende-se entre 5 e 30 euros, o que permite ter vários afim de permitir mudar de saco de acordo com o seu humor, o tempo, a estação do ano, a sua roupa… mantendo sempre um visual prático, Ele é notávelmente muito apreciado pelas botiques de moda, museus, associações mas também pelos simples grafistas que aproveitam este novo suporte para exprimir o seu talento.

A popularidade actual do saco « tote » arriscar-se a durar, podendo mesmo enraizar-se no seio da sociedade francesa como seguimento da aplicação da lei que interdiz totalmente os sacos plásticos nas caixas após o 1 de Janeiro de 2017. Os resistentes a mudança e os nostágicos do sacos descartáveis poderão encontrar nos sacos reutilizáveis e personalizados em algodão uma razão para a sua utilização.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *